sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A Cavalera não poderia deixar de ser diferente. Acostumada com desfiles apoteóticos, para quem já desfilou ás margens do Tietê e trouxe a Mo...

Desfile Cavalera na SPFW

Nenhum comentário:
 
A Cavalera não poderia deixar de ser diferente. Acostumada com desfiles apoteóticos, para quem já desfilou ás margens do Tietê e trouxe a Monga para a iconografia, fazer chover seria o de menos e foi o que fez. O desfile de encerramento da SPFW estava programado para acontecer numa das salas como os outros. De última hora, anunciaram que seria mudado para a área de entrada da Bienal, um caminho de chão de madeira, com dois espelhos d’água nas laterais. O que ninguém sabia até o desfile começar era que no alto, preso ao teto, um mecanismo foi fixado para produzir ‘chuva’. Para a surpresa de todos, uma a uma, as modelos entraram de roupa e sapatos na água e desfilaram Cavalera sob o que parecia ser uma tempestade.

Os modelos desfilaram uma coleção streetwear, nitidamente dividida em dois blocos distintos, como em coleções passadas desta vez com direito a guarda-chuvas. No primeiro bloco, o preto e o marinho imperaram absoluto em calças, jaquetas, bermudas, parkas, calças e shorts curtíssimos. Em sarja, no denim cru, sem lavagens, na malharia. Complementado pela lã natural em ponchos, casacos e mantôs que lembravam os produzidos em culturas remotas da América do Sul. Apenas o amarelo lima pontuava as peças e os calçados.

Um brasão, da República Federativa da Cavalera, semelhante ao da República do Brasil, transformou-se em estampa que fragmentada, parecia uma imagem abstrata, reconhecida apenas pelas cores verde, amarelo, azul e branco. Com ela, jaquetas em couro, calças justas, vestidos com babados nas barras. Tudo molhado, claro.

Com tanta dificuldade no desfile, não poderia ser diferente, uma das modelos perdeu o equilíbrio ao andar no espelho d’água e ficou no chão, mesmo assim seguiu linda. Nada que não está sujeito a acontecer com todo mundo e nem precisa ser numa passarela, acontece! Grandes tops já tiveram deslizes em passarelas internacionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário