segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Quinta-feira. Dá pra misturar boho com sportswear e ficar sem cara de mal-arrumada? Bom, de acordo com a primavera-verão 2016 da Chloé ...

Resumo do final de semana na Semana de Moda em Paris

Nenhum comentário:
 
Quinta-feira.

Dá pra misturar boho com sportswear e ficar sem cara de mal-arrumada? Bom, de acordo com a primavera-verão 2016 da Chloé apresentada na Semana de Moda de Paris, dá sim!

Um dos desfiles que mais se destacaram na última quinta-feira foi o da grife, que criou um boho fresquíssimo que mistura o quirky inglês com o esporte americano. 

Claire Wright Kellar, diretora criativa da marca, misturou cores em looks bastante folgados do corpo, criando um movimento que é a cara do verão, além de apostar nas calças jogging com listras laterais tingidas das cores da bandeira jamaicana combinadas com tops rendados.


Outro desfile que vale a pena ser contado foi da grife Balmain. Olivier Rousteing apostou em telas de macramê e crochê em formato de saia e vestido justos, mostrando o poder sexy da marca. 

Muitos babados na coleção em camadas por toda a calça branca de cintura alta, em tops de couro, nas saias longas. Nada de romantismo: o babado de Olivier Rousteing é forte e sem frufru, uma versão contemporânea com pitada dos anos 80 da espanhola dançarina de flamenco.

A cintura foi um dos focos do desfile da Balmain. Ela também aparece marcada por cintos largos, mas ganha destaque com os corsets, usados tanto como top como no lugar dos cintos. 


Sexta-feira.

A Dior apresentou sua coleção verão 2016 pautando seu desfile por uma “suavidade impactante”. 

Na passarela, muita sobreposição sobre camisolões, por vezes cobertas com casacos de cetim ou tricôs encurtados com barra propositalmente irregular. As flores vazadas jamais exageradamente românticas, enquanto as estruturas mais pesadas primavam justamente pela leveza.

Os looks de algodão branco com a barra recortada em formato de concha promete virar hit, assim como as gargantilhas apresentadas na passarela. 


Sábado.

No verão da Mugler, foi apresentado um estilo navy com batida militar e sexy. A barriga é recortada e a fenda é profunda, agradando as mulheres mais jovens. A alfaiataria é seca e o decorativismo fica por conta apenas do uso do couro e do laranja. 


A grife Nina Ricci apresentou uma femilidade sem frufrus. A segunda coleção de Guillaume Henry para a marca foi mais desejável que a de estreia, com muitas transparências e excelente trabalho em couro.



Domingo.

O desfile da Kenzo neste domingo animou os fashionistas. Versões contemporâneas e jovens dos quimonos fizeram referência à origem da grife. Além disso, foi apresentando no desfile da grife muita saia curta, calças bem amplas, blusas-batas e vestidões com babados e tecidos cheios de textura ou estampados 


Nenhum comentário:

Postar um comentário